Gostou? Então espalha pra galera!

"Há muito tempo que ela não sorria tão espontaneamente. Há muito tempo que ela não sentia tamanha vontade de viver, de ser feliz, de fazer as coisas boas da vida. Não, ela não está apaixonada… ela simplesmente se desapegou das coisas que não lhe faziam bem."

Carinhos Guardados ♥

27 setembro 2011

O medo é um estado afetivo, assim como a alegria, a raiva e a tristeza. O que caracteriza um estado afetivo são as sensações psicológicas diretas de prazer ou de desprazer e as alterações que as acompanham no corpo. No caso do medo, o sentimento é de desprazer e fisicamente apresenta-se na maior parte das vezes como suores, mudanças no ritmo dos batimentos cardíacos, dilatação das pupilas, aumento da tensão muscular e alterações na frequência respiratória. Existem variações de intensidade nessas manifestações que vão desde uma leve apreensão até o pânico. Em termos fisiológicos, o medo expressa um repertório básico de sobrevivência frente a uma ameaça: a preparação para fugir ou lutar.


(Luiz Fernando)

Nenhum comentário:

Postar um comentário