Gostou? Então espalha pra galera!

"Há muito tempo que ela não sorria tão espontaneamente. Há muito tempo que ela não sentia tamanha vontade de viver, de ser feliz, de fazer as coisas boas da vida. Não, ela não está apaixonada… ela simplesmente se desapegou das coisas que não lhe faziam bem."

Carinhos Guardados ♥

18 outubro 2011

Você sente ou é alvo de Inveja?


Por inveja e ciúmes, Caim matou Abel. A passagem bíblica revela um sentimento que causa muito mal às pessoas. Ser vítima do desejo mal direcionado do outro pode trazer danos e muito incômodo. Mas carregar o peso da inveja no peito também é uma situação horrível mesmo que a pessoa não tenha consciência disto.


Cobiçar o que é do outro é um sentimento às avessas que encobre, na verdade, uma insatisfação pessoal muito grande. Em geral, são pessoas que acreditam que tudo de ruim acontece só a elas. Falta amor, falta dinheiro, faltam amigos, falta auotoestima. Por isto, quando olham a grama do vizinho ela sempre lhes parece mais verde. Muito verde. Um verde incômodo.
Aí bate aquela inveja da boa sorte dos outros. Em seguida, surgem sentimentos e desejos nada dignos. Querer tirar do outro. Ou desejar que o outro perca tudo. Ou simplesmente prestar-se a fazer um pastiche do que ele admira e cobiça na vida alheia na esperança de recriar para si mesmo a atmosfera que lhe parece ideal. Mas a cópia nada mais é que um arremedo triste e sem personalidade.
A cobiça é um grande veneno que corrói por dentro. A pessoa se agarra a um ideal de felicidade que talvez nem lhe sirva ou satisfaça, mas persiste neste desejo invejoso. "Se eu não tenho, ele também não pode ter". Mas quem acredita que é bom passar a vida toda desejando o que é do outro ao invés de fazer por si mesmo - e fazer de maneira original e única? Querendo o que é do outro, estamos impedindo o fluxo natural da vida. Viver é um processo dinâmico de aprendizado e ficar paralisado desejando o status quo de quem for não traz satisfação alguma.
Almejar a todo custo a vida alheia - seja material, emocional, profissional - não traz felicidade para ninguém. Mas o amor, sim, tem o poder de transformar o que não gostamos em nós, abrindo nosso coração para a verdadeira felicidade. Alguns florais combatem esta postura negativa tornando o coração mais receptivo ao que realmente traz contentamento e satisfação a cada um de nós: entender que o amor é um recurso infinito e que está disponível a todos.
By: Personare

2 comentários:

  1. Jose amiga, me alegro que escribas tan bien, soy un Aries como tu y nuestro caracter en muy bueno, que tengas muchas suerte te deseo desde Valencia, en España.
    Un beso muy cordial

    ResponderExcluir
  2. Obrigada Querido, que bom que gostou faço isso de coração..volte sempre!!

    ResponderExcluir